vivendo, viajando e aprendendo

Previous
Next

Santana do Parnaíba e Embu das Artes

Nossa viagem pelo tempo começa na cidade de Santana de Parnaíba, que significa rio difícil de navegar, lugar de muitas ilhas.
É que na época do descobrimento, muitos aventureiros se arriscaram mata adentro, para descobrir riquezas e, quem sabe atingir a fama e a glória.

Neste século a história de Embu tem haver com a recuperação da arte do povo indígena.
Os índios, aqui catequizados, pertenciam à tribo dos tupi-guarani e eram exímios agricultores, artesãos e músicos. O aldeamento ficou conhecido com M’Boy, que significa cobra grande, região montanhosa.
Com produção agrícola de subsistência, através do plantio de arroz, milho, feijão e mandioca. O algodão, desde o plantio até a fiação era produto de trocas em outros aldeamentos. Em 1961 Solano Trindade vem para o município e aqui cria uma companhia de teatro. Em finais de janeiro de 1969, em pleno movimento hippie, inicia-se a feira de artesanato, que acontece todos os sábados, domingos e feriados.

DURAÇÃO:

1 dia