vivendo, viajando e aprendendo

Previous
Next

Pantanal e Bonito

Para aquelas pessoas acostumadas com as grandes cidades, a viagem ao Pantanal Matogrossense é uma oportunidade de descobrir paisagens selvagens e imprevisíveis, numa área de 200 mil km2.

O Pantanal, como pode sugerir o nome, não é um pântano. É uma gigantesca planície onde os rios transbordam e a inundam ciclicamente. A selva alagadiça brasileira mistura panoramas de cerrado a outros semelhantes aos da Amazônia, e é rasgada por rios e lagoas que se comunicam por canais, os corixos.

Bonito localiza-se no Mato Grosso do Sul, a 300 km da capital, Campo Grande, na região da Serra da Bodoquena. É uma cidade que encanta a todos seus visitantes e é um grande destaque no Ecoturismo Nacional e Internacional. A região possui cachoeiras, grutas, nascentes e rios de águas cristalinas. A presença de calcário não deixa partículas suspensas, garantindo assim a transparência das águas. As rochas calcárias ainda permitem que a água corra por dutos subterrâneos, que formam rios interiores e sumidouros, criando inúmeras cachoeiras e cavernas. A vegetação que predomina é o cerrado, com matas nas margens dos rios, onde encontra-se espécies de árvores como perobas-rosa, angicos e alecrim. Podemos encontrar macacos-prego, tatus, cotias, onças pintadas, tamanduás, emas e aves silvestres além de muitas espécies de peixes como o dourado, as piraputangas, as corimbas, etc.

As condições ambientais excepcionais fazem da fauna pantaneira uma das mais ricas do mundo. A região é rota migratória de várias aves. Com seus diferentes ecossistemas, esta região permite condições propícias para uma infinidade de nichos ecológicos, que favorecem a cada espécie local para multiplicarem-se naturalmente.

DURAÇÃO:

7 dias